quinta-feira, 14 de maio de 2009

APERTEM NÃO SÓ OS CINTOS

Hoje em vou falar dos apuros a bordo de aviões, onde o sentido de pressurização tem dupla ação nos corpos... digamos mais nutridos, poltrona do meio nem pensar ainda mais se você tiver que se sentar entre desconhecidos, lembro do tempo do Focker 100 eu usava a janelinha para encaixar o ombro ou ficava na do corredor esperando o carrinho do serviço de bordo atropelar seu ombro, já tive o azar de usar algumas vezes a poltrona central (era o que tinha) e digo azar mesmo por que nunca tive o prazer de voltar amontoado com alguém interessante, na hora de sair basta desafivelar e espirrar para cima, nosso assento parece ejetável (além de flutuante) .

Lógico que se for um vôo que disponha de classe executiva e primeira classe o desconforto geralmente só ocorre quando a fatura do cartão chega, mas eu sempre preferi usar essa grana para trazer um pouco mais muambas, coisas de Barbie: camisetas Abercrombie & Fitch, Perfumes, Calça Diesel enfim o uniforme.

Os rapazes da tripulação andam tão turbinados quanto a aeronave, eles passam bem pelo corredor afinal os braços e ombros fazem bom uso do espaço oferecido por cima da cabeça dos passageiros e o serviço de bordo transcorre no mais absoluto conforto (para eles), só fico imaginando em caso de emergência se um deles acaba se entalando nas saídas de emergência, acredito que eles sejam os últimos a sair, porém na hora do susto sabe Deus.

Quanto comida não temos mais que reclamar, eu sou do tempo que serviço de bordo era feito com talheres de metal, prato de tamanho normal e comida de verdade, agora não temos que nos preocupar com a balança, afinal malhação e barrinha de cereal têm tudo haver.

Banheiro de avião sempre foi pequeno, o que servia para observar os gordinhos que se dirigiam para usá-los agora também serve para adivinhar o que o pessoal mais fortinho está indo fazer por lá, se a Barbie entrar de frente é xixi, se entrar de costas é coco e se entrar de lado foi só uma olhada no “look”, pois o comissário é gato!

Vou aproveitar para contar uma piada (aliás, acho que sou uma piada, pelo menos meus pais nunca me levam a sério).

O comissário oferece bebida à Barbie que está sentada ao lado de um beato dentro de um avião.
A barbie (chique, lógico) pede uísque com gelo!
O senhor quer o mesmo que ele? pergunta a aeromoça ao religioso.
O cabra fica indignado :
- Prefiro ser agarrado selvagemente e estuprado por um negão, do que botar uma gota de álcool na boca!
A barbie escuta e devolve o uísque a0 comissário:
Desculpe .. Eu não sabia que tinha outra opção...
Também quero o negão...

4 comentários:

RP disse...

A parte do banheiro é especialmente engraçado... hauhaua

O meu trabalho sempre me fez viajar de um lado pra outro dentro do Brasil mesmo. Então essas coisa de primeira classe ou classe executiva não foi uma opção pra mim.

Mas corredor realmente não dá, encomoda demais.
E eu nem sou "tão grande", hein!?!?

Mas ja voei entre Malvino Salvador e Paulo Zulu de Recife para Florianópolis.... ADOROO!!!
Bom papo e roça-roça interessante

Blog do Dirceu disse...

arrasou no post ricco... abração

maisforteqeu disse...

hahhahah... não te acho uma piada não amigo!! Vc é um mix de inteligência e bom humor! Adorei o post e acho que vc deveria falar aqui qualquer dias destes sobre aquele assunto que falamos no facebook (sobre os ex manja), aquilo com certeza será hilário e vai render ótimos comentários!! abração...

g.boy disse...

passando pra conhecer e jah gostando!

=)